WhatsApp Libera Receber Dinheiro
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp

Quatro de maio de 2021. Você ainda vai falar, e ouvir falar muito sobre o avanço tecnológico que foi anunciado nessa data. Segundo comunicado do Facebook, o WhatsApp Pay vai iniciar o funcionamento de seu novo sistema de pagamentos para usuários brasileiros.

Calma... Não adianta correr para o aplicativo de troca de mensagens e tentar fazer um teste. O WhatsApp Pay vai ser distribuído de maneira gradual para o público e deve estar disponível para todas as pessoas físicas dentro das próximas semanas.

De acordo com informações do próprio Facebook, os pagamentos para empresas estão em segundo plano, pois ainda aguardam liberação dos órgãos responsáveis. Mark Zuckerberg, CEO do Facebook, disse que a escolha pelo Brasil não foi em vão. Ele sabe o quanto o WhatsApp é importante para os brasileiros.

Preocupado com o avanço da pandemia do COVID-19 e na esperança de evitar a exposição de pessoas, Matt Idema, diretor de operações do WhatsApp, explicou que o sistema do WhatsApp Pay veio para facilitar o envio e recebimento de dinheiro, tudo isso de forma segura.

“Facilitar o envio e recebimento de dinheiro de maneira segura não poderia ser mais importante neste momento, já que não só diminui a exposição das pessoas à pandemia, mas também as ajuda a se manterem conectadas com entes queridos, expande o acesso a serviços financeiros e possibilita que mais pessoas participem da economia digital”, afirma Matt Idema.

Além da praticidade, um dos principais benefícios para o usuário é o custo. Assim como o Pix, o Whatsapp Pay não possui taxas de cobrança e é tão simples como fazer a transferência de um arquivo ou de enviar uma foto.

A princípio, o WhatsApp Pay vai permitir o pagamento com cartões de débito, pré-pago ou combo de algumas instituições financeiras. Dentre as instituições já cadastradas estão: Banco do Brasil, Banco InterBradesco, Itaú, Mercado Pago, NextNubank, Sicredi e Woop Sicredi.

Em relação às bandeiras, já estão na lista MasterCard e Visa. As operações, por sua vez, serão conduzidas pela Cielo e se baseiam em um modelo aberto para empresas parceiras.

WhatsApp Pay
Os usuários do WhatsApp Pay poderão fazer o envio de até R$ 1 mil por transação

Como vai funcionar?

As transações do WhatsApp Pay serão feitas por meio do Facebook Pay, que já oferece a seus usuários algumas camadas de segurança, dentre elas a biometria, em aparelhos compatíveis, e o uso de PIN. Para começar, também foram estabelecidos limites para os valores transferidos e quantidades de transações que podem ser feitas por dia.

Por enquanto os usuários do WhatsApp Pay poderão fazer o envio de até R$ 1 mil por transação. Em relação aos recebimentos, o limite é de até 20 transações por mês, com um limite total de R$ 5 mil cada. Vale lembrar que esses valores podem sofrer variações de um banco para outro.

Como estamos no Brasil, só será possível fazer pagamentos e transferências com moeda local. E, para que o WhatsApp Pay funcione, além de ter o aplicativo de troca de mensagens instalado no seu celular, é preciso ter um número de telefone do Brasil para conseguir usar o novo serviço.

Facebook Pay: comece já a usar

O Facebook Pay é uma forma fácil e segura de realizar pagamentos. Para começar a usar a funcionalidade, basta abrir o WhatsApp e adicionar suas informações de pagamento. Para garantir maior segurança nas transações, crie um PIN e verifique a sua identidade. Pronto, tudo preparado para usar o Facebook Pay.

O meio de pagamentos do Facebook pode ser usado de várias formas, seja para enviar dinheiro para familiares ou dividir o valor de um presente de aniversário. Você ainda pode fazer transferências para familiares e amigos no WhatsApp, sem nenhuma cobrança de taxas.

Mas não se preocupe, é muito simples de usar. Para enviar os valores, basta iniciar uma conversa e tocar no ícone de pagamento para anexar dinheiro, da mesma forma que você anexa uma foto ou vídeo. As informações de pagamento via WhatsApp Pay são seguras e criptografadas e o dinheiro é transferido imediatamente.

Para ter acesso a todas as transferências feitas por meio do sistema de pagamentos, basta acessar as configurações do Facebook Pay para gerenciar sua conta e ver seu histórico de transações, que consiste em uma lista completa de todos os pagamentos que você fez.

WhatsApp Pay
O WhastApp Pay tem como objetivo transações seguras, com melhor conversão, menor risco de fraude e menor fricção com o usuário

É seguro enviar dinheiro via WhatsApp Pay?

Graças à tecnologia padrão de mercado que diminui a vulnerabilidade dos dados em transações digitais, podemos dizer que a resposta para a pergunta acima tende a ser positiva. Com a tokenização, o número do cartão é substituído por um token, que nada mais é do que um dado criptografado.

Assim que chega a solicitação para criptografar e proteger os dígitos do cartão, é gerada uma nova credencial exclusiva, que também repassa dados do dispositivo usado na operação, seja ele celular, tablet ou computador, para que o emissor do cartão possa analisar se aquela solicitação partiu do dono da credencial e, se achar necessário, realizar a autenticação do portador do cartão.

Em um mundo ainda não totalmente tokenizado, o mesmo número do cartão era armazenado em dezenas de lojas e assinaturas de serviços virtuais. Guardada dessa forma, a credencial compromete todos os cadastros ao mesmo tempo caso ocorresse qualquer problema. E caso precisasse ser cancelada, seria preciso inserir essa nova credencial de site em site, trocando os dados.

Os e-commerces e aplicativos que já fazem uso da tecnologia adotam o token, que é definido por criptografia e traz outros 16 dígitos que equivalem ao número original do cartão, sem revelá-lo. Em cada lugar virtual que for necessário armazenar o cartão, será gerado um token diferente. O mesmo acontece quando você insere uma credencial na carteira digital do celular ou no WhatsApp.

Essa passou a ser a tendência para todo o universo de compras digitais. Hoje em dia é possível habilitar o serviço de streaming de músicas, de filmes, a carteira de aplicativos do celular… E cada um desses serviços tem seu token exclusivo.

Os benefícios do token são percebidos como um todo: oferece mais clareza ao e-commerce, que passa a ter maior segurança de que o pagamento foi feito pelo cliente, e o usuário tem sua credencial transitando em ambiente virtual de forma mais segura.

A evolução da segurança digital por meio da inovação tecnológica é uma das nossas principais missões em um mundo de pagamentos cada vez mais regido pelas transações virtuais. Precisamos ter uma relação de confiança, com o menor fator de risco possível rumo à modernização do e-commerce e da Internet das Coisas.

Com o aperfeiçoamento das ferramentas digitais, encontramos novas formas de lidar com o dinheiro. O pagamento via WhatsApp é uma delas. A novidade busca transações mais seguras, com melhor conversão, menor risco de fraude e menor fricção com o usuário.

Retorno positivo sobre o WhatsApp Pay

Pesquisa inédita encomendada pela Visa e realizada pela Morning Consult, em março de 2021, mostra que 79% dos entrevistados demonstraram interesse em usar o WhatsApp Pay para transferências rápidas entre pessoas. O público com mais de 65 anos é o mais interessado na solução. 83% dos entrevistados dessa faixa etária diz ter interesse em usar o aplicativo de troca de mensagens para transferências de dinheiro.

A pesquisa também revelou os atributos mais valorizados pelos consumidores, entre eles: conveniência, custo, usabilidade, privacidade, segurança, velocidade e confiança. Segurança e privacidade foram os pontos mais importantes ao enviar dinheiro para amigos e familiares. 83% dos entrevistados afirma que a segurança é muito importante e 80% destaca a relevância da privacidade. Pessoas entre 35 e 44 anos são as mais preocupadas com esses dois atributos, privacidade (89%) e segurança (93%).

Dentre as regiões do Brasil, moradores dos estados do Sul do país são os que mais valorizam a segurança, com 90% dos entrevistados destacando o atributo como muito importante, seguidos pelo Centro-Oeste (88%), Nordeste (85%), Sudeste (79%) e Norte (78%).

Quando o assunto é privacidade, os entrevistados da região Norte do país são os que menos valorizam o atributo, onde 70% dos entrevistados afirma ser esse um ponto de muita importância. Por outro lado, estão os moradores do Sul (84%), Nordeste (82%), Sudeste (81%) e Centro-Oeste (80%).

Para Percival Jatobá, vice-presidente de Inovação e Soluções da Visa do Brasil, “garantir a segurança está no DNA da Visa e essa também foi uma das premissas dentro do projeto com o WhatsApp“. As transferências via WhatsApp Pay são viabilizadas a partir da plataforma Visa Direct, que possibilita transferências rápidas por meio da rede global da Visa.

Sobre a segurança nas transações entre contas, Jatobá completa dizendo que “o projeto adota a solução de segurança Visa Cloud Token, que protege informações confidenciais, convertendo dados em tokens e os armazenando com segurança”.

A pesquisa encomendada pela Visa também buscou entender como o brasileiro costuma transferir dinheiro. Com isso, se descobriu que 57% dos entrevistados realizam ao menos uma transferência por mês e 32% realizam esse tipo de movimentação financeira uma ou mais vezes na semana.

Dentre algumas curiosidades, podemos citar que os homens são os que mais transferem. Em média 63% dos entrevistados afirmaram fazer isso pelo menos uma vez ao mês. Dentre as mulheres entrevistadas, apenas 51% realizam transferências na mesma frequência. Quando analisado quem faz transferências mais de uma vez por semana, os números são: homens 36% e mulheres 28%

Quando comparamos as regiões do país, os entrevistados que vivem nos estados do Norte do Brasil são disparados os que mais transferem dinheiro via WhatsApp Pay: 45% afirmaram enviar dinheiro para parentes ou amigos toda semana e 61% realizam mais de uma transação por mês. Acompanhe abaixo as porcentagens das demais região:

  • Nordeste – 58% mais de uma vez por mês e 23% toda semana
  • Sudeste – 56% ao menos uma vez por mês e 33% toda semana
  • Sul – 53% mais de uma vez por mês e 25% toda semana
  • Centro-Oeste – 55% mais de uma vez por mês e 35% toda semana

Também foi possível notar algumas curiosidades em relação à forma como as pessoas têm transferido seu dinheiro pela plataforma. O registro de maior utilização aconteceu durante a semana, com 80% das transferências realizadas entre segunda a sexta-feira. O dia com maior concentração de transações registradas foi a sexta-feira.

O ticket médio das transferências aumentou cerca de 200% se comparadas a primeira e a última semana do mês de maio. A pesquisa ainda apontou os estados com maiores tickets médio de transferências. Estão entre eles o Distrito Federal, Minas Gerais e São Paulo, respectivamente. Em quantidade de transferências entre amigos e parentes, os estados de São Paulo, Rio Grande do Sul e Paraná figuram entre os três maiores.

A tecnologia da Visa que permite essa agilidade é chamada de Visa Direct, uma forma moderna de enviar e receber dinheiro de forma rápida. A tecnologia tem ganhado escala no mundo todo, e teve crescimento de aproximadamente 3,5 bilhões de transações global no ano fiscal 2020.

A pesquisa foi realizada entre os dias 18 e 19 de março tendo como base mil adultos brasileiros. As entrevistas foram realizadas online e os dados foram ponderados para aproximar uma amostra com base em idade, sexo, educação e região. Os resultados completos possuem uma margem de erro de mais ou menos 3 pontos percentuais.

E aí, gostou da novidade? Para ficar sempre antenado com as novas tecnologias, siga as redes sociais do Tag Chat e se inscreva para receber o nosso newsletter.