criacao-da-marca-e-identidade-visual
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin

No último post falamos sobre a importância do registro do domínio do seu e-commerce e passamos algumas dicas de como criar e fazer o registro da sua URL. No artigo de hoje vamos dar andamento aos aprendizados e abordar três temas importantes: criação da marca, identidade visual e nicho de mercado.

Dentro do último tema vamos falar um pouco mais sobre como fazer a escolha do nicho de mercado do seu e-commerce e como identificar seu público alvo e persona. Para saber sobre tudo, acompanhe nosso artigo até o final. Preparados para começar?

Mas, antes que eu me esqueça, caso tenha dúvidas sobre alguns dos assuntos já abordados, não se preocupe. Volte aos artigos, leia e anote suas dúvidas ou entre em contato com nossa equipe.

Até aqui falamos um pouco sobre o que é e onde surgiram as lojas virtuais, conhecemos também algumas das vantagens e desvantagens enfrentadas por consumidores e empreendedores, bem como os modelos de negócios existentes para essa modalidade.

O público deve reconhecer seu e-commerce pela identidade visual
O público dever reconhecer seu e-commerce só de olhar para sua identidade visual

O que é Identidade Visual?

Para explicar de forma clara, simples e objetiva, identidade visual é o conjunto de elementos visuais que representam a ideia por trás do produto, nome, empresa, instituição ou serviço que você apresenta aos consumidores. Ela é a primeira forma de comunicação visual com seu público, seja por meio de cores, desenhos ou tipografia.

Esses elementos, quando agrupados, geralmente formam um símbolo visual, que precisa ser facilmente identificado pelos consumidores e associados à sua marca de maneira intuitiva. De forma resumida, a identidade visual nada mais é do que a cara da marca da sua empresa. Por esse motivo ela deve estar estampada por todos os lados do seu negócio, desde o cartão de visitas até as embalagens.

Por meio da identidade visual é possível informar seus clientes sobre conceitos, valores e posicionamentos da sua marca, tudo isso de forma visual. Por mais que o conceito pareça simples, fazer com que a identidade visual reflita a essência da sua empresa não é um trabalho nada fácil.

No caso do e-commerce, o pilar da identidade visual está atrelado ao layout do seu site. Por isso, tudo tem que ser muito bem pensado para atrair e passar credibilidade aos consumidores.

Por onde começar?

O primeiro passo sempre parece ser o mais difícil de se dar, e foi pensando nisso que elencamos um passo a passo com dicas que vão te ajudar a dar início na criação da identidade visual do seu e-commerce. Acompanhe:

  • Consistente e flexível: crie um visual que seja coerente com a ideia por trás do conceito da marca, mas que possa se adaptar facilmente à diferente formatos
  • Pense em algo marcante para os consumidores. Todo mundo conhece o M amarelo do McDonald’s, certo? A logomarca é simples, mas visualmente inesquecível;
  • Não tenham medo de abusar da criatividade e de inovar. O objetivo é criar algo único no mercado;
  • Entenda também os gostos da sua persona. Afinal de contas, os elementos visuais precisam atrair a persona;
  • Planeje bastante a identidade visual. Evite erros amadores, como a escolha de cores exageradas, não entregar o trabalho para um design profissional e ignorar a organização em todo o processo.

Afinal de contas, beleza não é tudo quando o assunto é e-commerce. Precisamos também pensar em organização. É importante apresentar todas as informações de forma clara e segmentadas em categorias. Duas informações que não podem faltar no layout do seu e-commerce são páginas que falam sobre sua história e as formas de comunicação disponíveis: “Sobre” e “Contato”.

Você pode optar também por dar destaque para páginas que explicam suas formas de pagamento, dúvidas frequentes e, caso houver, a política de trocas e devolução dos produtos. Para garantir uma boa experiência ao cliente, crie ainda uma página para alocar, de forma organizada, todos os seus produtos ou serviços.

Nicho de mercado

Antes de lançarmos um e-commerce precisamos definir em qual nicho de mercado ele vai ser inserido. Em outras palavras, é necessário escolher em qual categoria de produtos ou serviços ele será classificado.

Essa categorização pode ser feita de duas formas: ampla ou segmentada. Moda, por exemplo, é um nicho extremamente amplo. Por outro lado, Moda Infantil ou Plus Size são mais específicas. Ao pensar de forma segmentada você cria demandas para pessoas que estão realmente interessadas no que você tem a oferecer.

Você deve estar pensando: mas existem e-commerces que conseguem vender de tudo, certo?

Certo. Mas esses e-commerces podem ser classificados como exceção, não como regra. Em tese, eles são organizações com anos de experiência no mercado. Para quem está começando a segmentação do nicho de mercado é uma boa saída. Afinal, tentar agradar a todos os públicos pode não ser o melhor caminho.

A definição clara do seu nicho de mercado, e dos produtos, vai te ajudar a entender qual é o seu público alvo e, assim, estruturar sua marca com precisão e, no futuro, buscar fornecedores. É a partir desse ponto que você começa a pensar na estratégia de armazenagem de estoque, logística e distribuição dos produtos.

Para te ajudar a dar os primeiros passos na direção certa da definição do nicho de mercado do seu e-commerce, listamos algumas dicas, acompanhe:

  • Comece listando suas paixões e hobbies;
  • Faça pesquisas de palavras-chaves;
  • Observe seus concorrentes diretos;
  • Avalie recursos e orçamentos;
  • Busque a solução para um problema existente;
  • Esteja por dentro das tendências de mercado.

Conheça seu público

Agora que você já sabe a importância de formalizar seu e-commerce e como definir seu nicho de mercado, é hora de conhecer seu público alvo. Aqui vamos começar a responder perguntas como:

  • Para quem você quer vender?
  • O que essas pessoas buscam?
  • Como essas pessoas se comportam?
  • Quais são suas preferências?
  • Quais são suas dores?

Ter resposta para esses, e outro questionamentos, é essencial para começar a mapear o perfil do seu cliente ideal. Com esse levantamento será possível trazer soluções que realmente façam sentido para seu consumidor. Fazer uma análise precisa da audiência vai te ajudar a entender como seu produto ou serviço ajuda essas pessoas.

Persona

Pra você que me acompanhou até aqui, um bônus. Vou aproveitar o assunto para apresentar um novo termo, muito usado por profissionais do Marketing Digital: persona.

Baseada em dados reais sobre comportamento e características demográficas dos seus clientes, persona é a representação fictícia do seu cliente ideal. Ela apresenta também uma criação de suas histórias pessoais, motivações, desafios e preocupações.

A criação da persona para seu e-commerce é um passo fundamental dentro das estratégias de Marketing Digital de resultados. Por meio desses dados podemos enviar a mensagem certa para as pessoas certas e, assim, temos maiores chances de sucesso.

Não confunda

Público alvo é uma parcela abrangente da sociedade para quem você pode vir a vender seus produtos ou serviços. Já a persona é a representação do seu cliente ideal, de forma humanizada e personalizada. Depois de conhecer a fundo sua persona e saber suas preferências e gostos, vai ser mais fácil saber o que ele procura e, assim, oferecer produtos ou serviços mais direcionados.

Agora que já falamos um pouco sobre nicho de mercado, público alvo e persona é hora de falar sobre a experiência do cliente. Se esse tema te interessa, não se esqueça de seguir as redes sociais do Tag Chat e se cadastrar para receber nosso newsletter.