Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin

Instagram cobra por anúncios para quem quer vender mais

Já é considerado normal, de repente, ao abrir uma de suas redes sociais preferidas, o usuário se deparar com alguma mudança. Dessa vez as alterações surgiram no Instagram. Nos últimos dias, uma série de pequenas alterações foram feitas e pegou muitos usuários de surpresa, pois é natural agir com acostume ao utilizar determinados recursos.

No entanto, os donos das principais redes sempre farão alterações, a fim de melhorar os aplicativos e também os seus ganhos. E nós, claro, vamos reaprender a usar o aplicativo quantas vezes precisarmos.

 A boa notícia é que os vídeos produzidos no Reels poderão render dinheiro. Desde, claro, que ele alcance um número expressivo de visualizações. O usuário poderá receber da seguinte forma: 50k views – receberá 125 dólares, 150k views – 375 dólares, 200k views – 500 dólares e assim por diante.

Além disso, a função conhecida como “arrasta para cima” dos Stories saiu das características que o Instagram oferecia. Contudo, a mudança é considerada simples, pois os usuários poderão anexar links aos Stories que, de certa forma, possuem “a mesma função”. A diferença é que, desde o final de agosto, isso passou a ser feito por meio de figurinhas. Ao clicar no adesivo, o usuário é redirecionado para a página da web anexada à imagem.

É sabido que muitos utilizam as redes comercialmente, e não é diferente no Instagram. Portanto, se você quer ter lucro, é importante saber mensurar seus resultados. A tendência é que o tráfego orgânico – aquele que não tem custo – traga cada dia menos clientes. E por isto, compreender melhor as métricas do aplicativo e suas mudanças, permite mais chances de fazer o investimento adequadamente.

Cada vez mais se faz necessário ter pessoas especializadas para lidar com as redes e tratá-las de forma comercial. É fundamental acompanhar as mudanças, para entender que ao investir em anúncios, você será cobrado ou não, dependendo da meta e do desempenho do mesmo. Para muitas metas de otimização, será cobrado o custo por impressões. Algumas metas de otimização também permitem escolher entre impressões e ações.

Entenda algumas das mudanças no Instagram:

Instagram cobra por anúncios para quem quer vender mais

  • Se escolher a opção “clique no link”, a cobrança será feita com base no custo por clique no link (CPC). O anúncio não será cobrado caso não receba nenhum clique no link.
  • Se escolher a opção “impressão”, a cobrança será feita com base no custo por 1 mil impressões (CPM). A cobrança não será feita desde que opte por preços de CPM e não receba nenhuma impressão.

Segundo Adam Mosseri, chefe do Instagram, o aplicativo não é mais uma plataforma de fotos e sim de entretenimento. Inclusive, ele informou por meio do seu twitter, que estão pausando o Instagram Kids, a fim de estudar melhor esta plataforma, ouvindo pais e especialistas no assunto.

Entre as mudanças, consta a maior priorização da entrega de conteúdo em vídeo, recomendações de novas contas para seguir na timeline, maior investimento em shopping e mensageria. O app está de olho na concorrência, principalmente do Tik Tok e Youtube.

A tendência é que ficará ainda mais difícil obter propagação espontânea de conteúdos de marcas. Será ainda mais importante ser criativo, relevante e, principalmente, estabelecer parcerias com criadores de conteúdo e influenciadores digitais.

Agora, as marcas vão abusar da criatividade para produzir vídeos interessantes, principalmente pelo fato desse conteúdo atingir possíveis seguidores com a função de recomendações.

Saiba quais são as principais métricas do Instagram

Antes de começar a investir no Instagram, é importante que conheça as métricas para gerar resultados nas suas ações usando essa rede. Veja quais são elas:

Likes: eles representam o número de contas únicas que curtiram a sua publicação. As curtidas são, normalmente, a primeira interação que suas publicações recebem. Quando o usuário está rolando o “feed infinito” é uma das primeiras interações que a sua publicação recebe.

Comentários: essa é uma das métricas mais importantes de engajamento, pois são nos comentários que você percebe se a sua audiência entendeu o seu conteúdo, identifica as dúvidas deixadas, depoimentos e elogios. 

Compartilhamentos: número de contas únicas que compartilharam a sua publicação nos stories ou enviaram via direct para seus amigos. Essa é uma métrica importante porque se o seu conteúdo for um conteúdo “compartilhável”, há possibilidade de você ganhar muitos seguidores. O Instagram o envia para novas contas por meio do Explorar e das Hashtags.

Salvamentos: número de contas únicas que salvaram a sua publicação em suas coleções pessoais. Ocorre quando o conteúdo desperta nas pessoas o desejo (gerou gatilhos) de consultar aquele post outras vezes no futuro, salvando em suas pastas pessoais.

Seguimentos: contas únicas que seguiram seu perfil a partir de determinada publicação. Muitas pessoas chegam ao seu perfil diariamente e com essa métrica você consegue acompanhar quais são as publicações que mais trazem novos seguidores.

Impressões de Hashtag: essa métrica vai te dizer se as hashtags que você utilizada em suas publicações estão fazendo sentido ou não.

Alcance: contas únicas que viram o seu perfil e/ou publicações em um determinado período. Se você alcança 1 mil pessoas em uma publicação, mas a mesma só teve um total de 50 interações (sejam curtidas, comentários, salvamentos) isso significa que algo no seu conteúdo não foi interessante o suficiente para gerar mais interações.

Impressões: quantidade de interações realizadas em suas publicações.

Seguidores: quantidade de pessoas que seguem o seu perfil.

Descoberta: contas alcançadas dentro de um período de uma semana. Essa métrica é legal para você fazer um comparativo e entender quais semanas a sua comunicação atingiu mais gente e porquê. Faça um relatório e perceba os padrões, para repeti-los.

Cliques no site: quantidade de cliques no link da bio. Para quem ainda não completou 10k seguidores no Instagram, esta pode ser uma estratégia incrível para gerar novas compras, ou fazer captação de leads, divulgar um artigo. Quem ainda não consegue colocar link nos stories pode usar o link da bio para realizar esse tipo de ação.

Visitas ao Perfil: quantidade de visitas no seu perfil em um determinado período. Mostra quantas pessoas têm se interessado pelo conteúdo a ponto de gerar o interesse de conferir o que há no feed.

Interações: para acompanhar o somatório de algumas interações, como: visitas ao perfil, ligações, cliques em como chegar, cliques no site e cliques no e-mail.

Crie um chatbot no Instagram

O chatbot será um software que permitirá automatizar suas conversas e responder de forma mais rápida e eficiente. Se você possui um negócio ou uma empresa, um chatbot é uma ótima maneira de impulsionar ainda mais suas comunicações no Instagram.

Até agora era possível automatizar a publicação de conteúdo do Instagram com aplicativos gratuitos como o Later ou HootSuite, mas as comunicações um-a-um tinham que ser realizadas de forma muito manual: você tinha que entrar em cada rede social, em seguida digitar cada mensagem e responder uma a uma.

Hoje você pode encontrar centenas de soluções na Internet, com interfaces amigáveis e um clique de distância. Alguns como o IG-DM, o aplicativo Messenger Pro ou o Instachat, que prometem recursos aprimorados, como ser capaz de responder mensagens do computador, ter conversas privadas ou até mesmo conectar várias redes sociais no mesmo canal.

Chatbots: 6 formas de aumentar suas vendas

Instagram cobra por anúncios para quem quer vender mais

O Instagram é uma das redes sociais mais usadas pelo segmento millennial hoje, já que 71% de seus usuários têm menos de 35 anos. Uma forma de interação é incorporar o funcionamento do chatbot a outras redes sociais, como colocar um bot no WhatsApp.

A única maneira de incorporar esse bot é por meio da integração com a API do Instagram. Para conectar a API, você deve primeiro ter ativado sua conta do Instagram Business.

Para iniciar o processo, é essencial ter uma conta no Instagram Business, também é possível que os desenvolvedores acessem a API. Assim fará uma interação das ferramentas de mensagens da plataforma em seu próprio sistema de CRM.

Hoje, apenas contas com mais de 10 mil seguidores, mas menos de 100 mil, podem acessar a API, ser verificada, entre outras vantagens. É preciso esclarecer que a API suporta conversas de 1 para 1, o que significa que as conversas em grupo serão excluídas da funcionalidade.

Esses desenvolvedores mais avançados precisarão implementar tokens de acesso do Instagram. Em seguida, será importante habilitar as configurações das ferramentas conectadas ao controle de mensagens do app. Para isso, você deve ir para Configurações, depois para Privacidade e finalmente ativar a opção de permitir o acesso às Mensagens. 

O Facebook disponibiliza toda a documentação detalhada para desenvolvedores. No entanto, para não-desenvolvedores, há uma opção ainda mais fácil: usar uma ferramenta como siren para criar o chatbot do Instagram.

Links pesquisados

Facebook

Seja CEO

Meio e Mensagem

IoT funciona como um sistema nervoso central

IoT – Internet das Coisas torna objetos inanimados em dispositivos inteligentes Hoje, além do despertador, temos relógios inteligentes que fazem ligação, contagem de passos, enviam