Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp

No artigo de hoje vamos dar andamento a um dos tópicos abordados na postagem sobre a importância do registro do domínio. Dentre os temas, falamos brevemente sobre a importância da escolha da plataforma ideal para o seu e-commerce.

Como já contextualizamos você nesse cenário, nesse artigo vamos elencar algumas das funcionalidades que devem ser observadas antes de dar início a criação do seu e-commerce. A ideia é que você pense no seu modelo de negócio, no seu nicho e defina a melhor plataforma. Preparados?

uma plataforma de e-commerce pode trazer vários benefícios para seu negócio
Além do custo-benefício, é preciso avaliar as integração que a plataforma oferece para seu e-commerce

Caso ainda tenha dúvidas sobre alguns dos assuntos já abordados, não se preocupe. Volte aos artigos, leia e anote tudo. Depois basta entrar em contato com nossa equipe, por meio de e-mail ou whatsapp.

Só para relembrar, até aqui falamos sobre vários assuntos relacionados a e-commerce. Entre eles está a importância do registro do domínio, da criação da marca e identidade visual e a importância da definição do nicho de mercado, público alvo e persona. No último texto levantamos 8 pontos que devem ser levados em conta quando o assunto é layout responsivo.

Como escolher a plataforma ideal?

É possível encontrar uma plataforma para e-commerce que atenda a todas as necessidades do meu negócio com um investimento que caiba no meu bolso? Essa é a primeira pergunta que os empreendedores fazem quando o assunto é plataforma digital. A resposta é simples: Sim, é possível encontrar plataformas de qualidade e com preços acessíveis!

Mas, antes de fechar a escolha, precisamos avaliar as funcionalidades que a plataforma oferece e ver se elas vão atender suas necessidades e te ajudar a alcançar seus objetivos. Além do custo-benefício, é preciso avaliar se a plataforma permite integração com os principais meios de pagamento, por exemplo.

Listamos abaixo alguns pontos importantes e que devem ser analisados por você antes de fechar a escolha da plataforma. Acompanhe:

  • A plataforma permite que você mude o layout?
  • Permite implantação de formas de envios, como Correios, por exemplo?
  • Tem integração nativa com Marketplaces?
  • É amigável para SEO (Search Engine Optimization)?

Um ponto que não podemos esquecer é o usuário. Sempre pense em como as funcionalidades oferecidas pela plataforma podem ajudar na experiência do cliente de forma positiva.

Opencode

Já ouviu esse termo? Pode ser que para você esse termo seja novo, mas o conceito opencode, ou código aberto, não é tão novo assim. Muitas plataformas já usam essa tecnologia, que oferece a possibilidade de customização de temas de layouts para seu e-commerce.

O mais legal do opencode é que os temas vêm praticamente prontos, com toda estrutura tecnológica e servidores configurados, você só precisa se preocupar com o layout. E como você sabe, um bom layout é a chave para o sucesso da sua loja virtual e pode te trazer benefícios, como, por exemplo:

  • Maior identificação do público;
  • Aumento na taxa de conversão;
  • Credibilidade;
  • Melhora na usabilidade do usuário.

Outro ponto positivo de plataformas opencode é o fato delas serem bem flexíveis e adaptáveis. Além de criar temas personalizados, você ainda pode editar o HTML e o CSS, personalizar botões e criar mais afinidade com seu público no momento da compra.

E não, esses pontos não são apenas detalhes. Com o tempo você vai perceber que tudo isso ajuda, e muito, na agilidade da rotina do seu e-commerce, além de ser proporcional ao aumento no número de vendas.

Site e loja virtual, qual a diferença?

Se você também tem dúvidas em relação à diferença entre site e loja virtual, vem com a gente. É comum surgirem dúvidas sobre as diferenças entre os dois modelos. Além disso, saber em qual momento utilizar cada uma das plataformas também é um dos pontos que geram incertezas.

Um ponto comum entre as duas é que ambas as plataformas têm o mesmo objetivo: gerar vendas. Mas tanto o site quanto a loja virtual são utilizados em situações diferentes. Mas antes de explicar essas diferenças vamos conceituar o que cada plataforma é.

O site é, basicamente, um local na Internet onde é possível encontrar um conjunto de páginas com informações sobre determinado assunto. Para simplificar, podemos dizer que portais de notícias, blogs, lojas virtuais e páginas institucionais de empresa são alguns exemplos de site.

Calma, você não leu errado. Mencionei acima que lojas virtuais são consideradas site. Os websites de empresas ou indústrias ganham o nome de site institucional. Esse é o local onde o consumidor vai conhecer a empresa, antes de iniciar um contato para contratação de um serviço, por exemplo. Já a loja virtual tem uma função diferente.

As lojas virtuais são definidas como uma ferramenta que promove negociações de compra e venda. Por meio dessa página, é possível informar o consumidor sobre os valores, formas de pagamento e entrega dos produtos. Além de conseguir finalizar a compra de produtos ou serviços.

Depois de entender os principais pontos de cada plataforma, você deve estar se perguntando em qual caso usar cada uma delas, certo? Não existe uma resposta certa para esse questionamento, o uso delas vai depender de quais serão suas necessidades e as dos seus consumidores.

Vamos passar alguns exemplos para facilitar o entendimento. No primeiro deles vamos pensar que você tem uma indústria e, pelas estratégias definidas internamente por seu time, a venda de produtos não vai ser feita pela Internet. O indicado para esse caso é usar apenas um site institucional, com os recursos abaixo:

  • um blog: para a postagem das atualizações sobre os produtos, de forma a educar sua audiência e atrair mais clientes;
  • uma página de contato: para que os interessados em seus produtos possam buscar mais informações;
  • uma página de produtos: para que os interessados possam ter mais informações sobre os itens e sobre como adquiri-los.

Nesse segundo cenário vamos pensar no caso de uma loja ou indústria que quer aproveitar a internet para vender seus produtos. Nesse caso a loja virtual é a mais indicada. A automação dos processos de venda e o controle de estoque ajudam o empreendedor a aumentar seus lucros.

E quando falamos em automação de processos, não podemos deixar de pensar nas soluções do Tag Chat. Por meio da ferramenta é possível centralizar toda comunicação da sua empresa em um único lugar e ainda criar fluxos de comunicação com seus clientes. Para saber mais sobre a ferramenta, basta clicar aqui.

E aí, gostou do conteúdo? No próximo texto vamos falar um pouco sobre as plataformas para e-commerce mais bem avaliadas pelos usuários. Para não perder nenhum texto, já sabe, basta seguir as redes sociais do Tag Chat e se cadastrar para receber o nosso newsletter.